Blog do Língua de Aço

Prefeito de Lucena, Leo Bandeira será ouvido pelo MPF nesta terça (18) sobre aplicação de doses vencidas em crianças

O Ministério Público – por meio das unidades estadual (MPPB) e federal (MPF), que atuam na Paraíba – está acompanhando o caso da vacinação inadequada de crianças em Lucena, município da Região Metropolitana de João Pessoa. O objetivo é apurar a responsabilidade individual da pessoa que aplicou os imunizantes, como também a eventual responsabilidade da gestão pública.

Por meio de nota divulgada nesta segunda-feira (17), dando continuidade a investigação, os MPs informaram que será feita uma reunião no município, nesta terça-feira (18). O prefeito da cidade, Léo Bandeira, deve participar e será ouvido acerca dos problemas apontados na imunização de pelo menos 49 crianças.

O procedimento foi instaurado no âmbito do MPF, que recebeu a denúncia, e posteriormente passou a contar com o suporte do MPPB, por meio do Centro de Apoio Operacional da Saúde. As oitivas dos envolvidos estão sendo feitas pela procuradora da República (MPF), Janaína Andrade de Sousa, e pela promotora de Justiça (MPPB), Fabiana Maria Lobo da Silva.

Até a manhã desta segunda-feira (17/01), tinham sido ouvidas a técnica de enfermagem que aplicou a vacina de adultos em crianças; a agente comunitária de saúde que fazia a anotação das informações sobre os vacinados e uma mãe. Ainda estava prevista para esta segunda-feira a oitiva da coordenadora da Unidade Básica de Saúde (UBS) na qual as vacinas teriam sido aplicadas indevidamente. Outras mães e pais que tiveram seus filhos vacinados deverão ser ouvidos nesta terça-feira (17).

Texto adaptado com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério Público Estadual (MPPB)

Williams Soares

Adicionar Comentário

Notícias Mais Recentes