Blog do Língua de Aço

“Novo Lázaro de GO” matou fazendeiro após vítima oferecer comida a ele

Logo depois de degolar a mulher grávida e a enteada, o caseiro Wanderson Mota Protácio, 21 anos, executou com um tiro na nuca o fazendeiro Roberto Clemente de Matos, 73, em Corumbá (GO). O caseiro, que é caçado por policiais do Entorno do Distrito Federal, cometeu o brutal crime com a arma do patrão e amigo da vítima, Clementino Fonseca. Na hora do disparo, Roberto teria oferecido comida e um refrigerante ao acusado. Wanderson também calçava as botas dadas de presente por Roberto a ele no momento do crime.

“Matou meu amigo com minha arma”, lamentou Clementino, em entrevista ao Metrópoles. O produtor rural cultivava uma amizade de 30 anos com Roberto. “Estou chocado. Aconteceu uma tragédia dessas com uma arma minha”, ressaltou.

“Sobre o Roberto o que eu tenho para dizer é o seguinte: são 30 anos de amizade. Ele era uma pessoa fiel, boa, prestativa. Um amigo”, resumiu. As famílias eram muito amigas e sempre se ajudavam e faziam festas juntas. “Roberto não tinha inimigos na região”, afirmou.

Wanderson furtou o revólver calibre .38 do chefe, após matar a enteada e a mulher com golpes de faca. O caseiro teria aproveitado um período em que o patrão estava longe da propriedade para revirar a casa e encontrar a arma.

Wanderson teria pedido ajuda ao patrão, dizendo que a esposa estaria passando mal. Mas o caseiro aproveitou a distração para furtar a arma e ir até a propriedade vizinha de Roberto. Clementino não fazia ideia do que estava acontecendo. Só teve conhecimento dos fatos depois, quando a polícia chegou no local.

Williams Soares

Adicionar Comentário